quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Deputados do Ceará comentam expectativas de governo para 2019


Parlamentares da Assembleia Legislativa do Ceará avaliam o futuro do Ceará e a relação com o governo do presidente Jair Bolsonaro.
O deputado Heitor Férrer (SD) considera que possíveis discordâncias ideológicas entre o Governo do Ceará e o Governo Federal devem ser postas de lado. Ele lembra que 45% dos cearenses vivem na linha da pobreza e que, em 2019, o governador Camilo Santana deve olhar mais para a população.
Para o parlamentar, é importante que o Ceará mantenha o bom diálogo com o Governo Federal. Conforme observa, o Estado contribui com apenas 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional “há muitos anos, e o bom diálogo é necessário para garantir mais investimentos para o Estado”.
O deputado Carlos Felipe (PCdoB) diz ser “realista” em relação ao novo governo. De acordo com ele, não há muito esperança quanto ao aumento de investimentos em educação, cultura e saúde, temas que, conforme assinala, têm muito mais a ver com o combate à insegurança e violência do que “construir mais cadeias”.
Para o parlamentar, a Assembleia deve atuar como fiscalizadora, mas também como fomentadora de políticas públicas, além de ampliar a participação popular. Carlos Felipe destaca ainda iniciativas como a criação  do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência e a campanha Ceará sem Drogas.
O deputado também sugere o retorno das sessões itinerantes da Casa. “São medidas que aproximam a AL da população e que podem mudar a visão das pessoas sobre a política. Estamos muito distantes do povo e precisamos voltar a trabalhar esse contato em 2019.”
Já o deputado Renato Roseno (Psol) alerta para a importância de continuar avançando nos debates pela democratização do Estado em 2019. “Existem pontos que não podem deixar de ser discutidos, como os direitos humanos, com o foco na prevenção dos homicídios de jovens; defesa dos recursos hídricos; acesso das políticas públicas e ações para mulheres em situação de violência, negros, comunidade LGBT e todas as minorias que precisam de mais atenção para a promoção dos seus direitos”, aponta.
Segundo o parlamentar, a melhor maneira de ajudar o Governo do Estado na gestão de 2019 é continuar fazendo uma oposição limpa, que possa enriquecer os debates. “Não existe democracia sem oposição", afirma. Como deputado que não faz parte da base do Governo, Renato Roseno entende que da crítica nasce a autocrítica. "Além de contribuir com as discussões, é papel de todo parlamentar fazer a fiscalização do Estado como um trabalho conjunto”, diz.
O deputado Tin Gomes (PDT) disse que houve um grande esforço do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa para fechar o ano de maneira equilibrada. “Mesmo com a crise, o Ceará conseguiu manter as contas em dia, já que houve planejamento por parte de Camilo Santana, em conjunto com a Casa, aprovando todos os projetos que foram enviados”, enfatiza.
O parlamentar frisa ainda que 2019 começa com ansiedade, por conta do desconhecido. “Ainda não sabemos o que esperar do Governo Federal, com o presidente Jair Bolsonaro. Os estados dependem da boa vontade do presidente. Agora, estamos trabalhando com um novo modelo de gestão. Pensando nisso, Camilo Santana se antecipou, promovendo a reforma de Governo que diminuiu seis secretarias, já visando economizar. Precisamos, ao máximo, trabalhar lado a lado com esse Governo, que teve 80% de aprovação do povo e sempre lutou pelo crescimento do Ceará”, acrescentou.
O deputado Elmano Freitas (PT) lamentou as propostas de Governo do presidente Jair Bolsonaro e manifestou preocupação com o novo modelo de gestão do Governo Federal. “Estamos preocupados porque a nova gestão fala em retirar direitos dos trabalhadores, mexer na aposentadoria do povo”, acrescenta.
Elmano Freitas ressaltou que, em 2019, o Parlamento deve unir forças com o Governo do Estado. “Teremos o papel importante de debater junto a Camilo Santana melhorias para o nosso povo. Mesmo com as expectativas negativas do Governo Federal, vamos buscar discutir propostas e ações que continuem beneficiando o Ceará”, salienta.
O deputado Sérgio Aguiar (PDT) afirma que precisa observar como serão as relações do Ceará com o novo governo. “Depois a gente vê como será o tratamento dispensado pelo Governo Federal ao Governo cearense. O que está em jogo não são os personagens Bolsonaro e Camilo, mas a Presidência da República e o povo cearense.”
Para ele, outros temas que merecem ser debatidos são o fortalecimento do hub portuário do Pecém, a consolidação do hub aéreo e a transposição do rio São Francisco. “Esses três assuntos dominarão a pauta econômica social no próximo ano de 2019.”
Ele acredita que 2019 será bom para o Ceará. Para o deputado, será um ano de grandes mudanças que ocorrerão em nível nacional, “mas o estado do Ceará, com a saúde fiscal e, principalmente, com a forma de investimento que nós temos feito, investimentos públicos, superando outros estados do País, faz com que tenhamos esperança que 2019 seja um grande ano”.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Blog do Alex Santana . Copyright 2008 All Rights Reserved Revolution Two Church theme by Brian Gardner Converted into Blogger Template by Bloganol dot com