sexta-feira, 8 de abril de 2016

Após reunião de lideranças, PSDB reitera posição favorável ao impeachment

0 comentários
A três dias da votação do relatório do deputado Jovair Arantes (PTB-GO) sobre o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), lideranças do PSDB, reunidas nesta sexta-feira (08), em São Paulo, reiteraram o apoio integral ao afastamento da petista. "Por mais penoso que seja interromper um mandato, é mais penoso ver o Brasil se esfacelar e ver que não existe capacidade do atual governo se recompor e se reconstruir", disse o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Para FHC e líderes da sigla é momento de dar um basta ao atual governo petista e iniciar um novo ciclo no País.

Governo do Ceará apresenta novas viaturas do Ronda do Quarteirão

0 comentários
O governador Camilo Santana (PT-CE) apresentou, na manhã desta sexta-feira, 8, as novas viaturas do programa Ronda do Quarteirão. Aos todo, 26 veículos foram entregues ao comando da Polícia Militar do Ceará, antes da reunião do Comitê do Pacto Por um Ceará Pacífico, no Palácio da Abolição, em Fortaleza.
Os veículos novos são da marca Renault, modelo Duster, e custaram ao Governo R$ 53 mil, cada. Os novos carros serão usados com as caminhonetes Toyota Hilux, que integram o programa Ronda do Quarteirão desde a sua criação.
De acordo com o coronel Andrade, Relações Públicas da PM, as novas viaturas serão distribuídas em pontos estratégicos da Capital, como a Via Expressa, ponto crítico da cidade, onde cada esquina deverá contar com três policiais.
A aquisição do novo modelo resultou em uma economia de R$ 270 mil, em decorrência da diferença de valor para as caminhonetes Hilux. Além das viaturas, o Governo adquiriu 15 Vans, modelo Master. Os veículos custaram R$ 140 mil, e já estão adaptadas para atendimento ao público.

Dilma volta a falar em golpe: "Seria uma afronta à democracia"

0 comentários
A presidente Dilma Rousseff voltou a falar em “golpe” ao se referir ao processo de impeachment. “Eu não cometi nenhum crime de responsabilidade. Não vai ter golpe, porque isso seria uma afronta à democracia”, disse Dilma na cerimônia de entrega de residências do Minha Casa Minha Vida no Rio de Janeiro. “Quem pretende interromper o meu mando é justamente aquele tipo de projeto que considera um erro do governo federal colocar recursos para fazer um programa como o Minha Casa, Minha Vida. Nós não concordamos. Continuaremos a fazer programas que beneficiem nosso povo”, completou.

Deputados optarão entre o bolso e a honra, diz coautor de pedido de impeachment

0 comentários
O advogado Miguel Reale Júnior, coautor do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff que tramita na Câmara dos Deputados, disse nesta sexta-feira (8) que os parlamentares escolherão entre o bolso e a honra ao votar. "Já não é mais uma questão de partido, é pessoal, o deputado sabe que vai estar sendo transmitido direto para a televisão, a votação é aberta e ele poderá escolher entre o bolso e a honra", afirmou.

Em ato pelo impeachment, Aécio afirma que chapa de Dilma é "organização criminosa"

0 comentários
Em exposição de cerca de 10 minutos, Aécio Neves (PSDB-MG) explicou que o objetivo do encontro é mostrar que parte do movimento sindical está contra o governo Dilma. Segundo ele, a chapa que o venceu nas eleições a presidente em 2014 se confirmou uma "organização criminosa", que não corresponde mais aos anseios dos trabalhadores. Nesta sexta-feira (8), Aécio deixou Brasília para reunir-se com lideranças do PSDB em São Paulo, como o governador Geraldo Alckmin e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "O governo diz que o Brasil está dividido, o que é uma mentira. Hoje o Brasil não está dividido ao meio. 70%, 80% do país está ao lado da mudança", afirmou o senador, ao pedir a derrubada de Dilma. 

Senado libera cerca de R$ 1 bilhão para Comitê Rio 2016

0 comentários
O Plenário do Senado liberou nesta quinta-feira (7) cerca de R$ 1 bilhão para a organização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Apenas o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) votou contra a liberação do recurso. A proposta de liberação da verba segue agora para promulgação.
A medida provisória 710/2016 abriu crédito extraordinário de R$ 1,47 bilhão, divididos entre as pastas da Justiça, Defesa, Integração Nacional, Cultura e Turismo e também para o pagamento de encargos da União. A maior parte do valor foi destinada às Olimpíadas do Rio.
Recentemente, por conta da crise, o Rio de Janeiro reduziu drasticamente o orçamento do Comitê Olímpico. Foram realizados cortes em diversas áreas, incluindo arquibancadas, instalações temporárias, transporte para as delegações e até os quartos da Vila Olímpica.
Houve, inclusive, o cancelamento de um evento-teste marcado para o fim de abril, devido ao atraso na montagem da pista do velódromo e rescisão dos contratos com as construtoras responsáveis pelo Centro de Tênis e de Hipismo, que resultaram no atraso das obras. 

Cunha ameaça acolher outros nove pedidos de impeachment contra Dilma

0 comentários
Se Dilma Rousseff sobreviver ao pedido de impeachment em tramitação na Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ameaça acolher, a partir do dia seguinte à votação em plenário, os nove requerimentos pela deposição da petista que ainda aguardam decisão em sua mesa. Aliados dizem que o presidente da Casa pode usar a determinação recente do Supremo, que o obrigaria a instalar comissões especiais, para reverter os 48 arquivamentos já ordenados anteriormente.

Manifestações refletem crise mundial e contrariam mito "povão x coxinhas"

0 comentários
Manifestações pró e contra o impeachment têm acontecido semanalmente. Os discursos variam, mas existe uma interpretação comum: do lado do governo, o povo e as camadas mais populares; do lado a favor da saída da presidente Dilma Rousseff, a elite. Pelo menos em São Paulo, isso parece ser apenas um mito. Em conjunto com os professores Marcio Moretto Ribeiro e Pablo Ortellado, ambos da USP, a socióloga espanhola e professora da Unifesp Esther Solano vem estudando as manifestações políticas que eclodiram no país – especificamente em São Paulo – desde 2013. Na pesquisa, eles concluem que os atos refletem uma crise de representatividade que é mundial e acabam com a ideia de que há uma divisão entre "povão" e "coxinhas".

Impeachment não é golpe, mas melhor saída é eleição geral, defende 'The Economist'

0 comentários
O processo de impeachment em curso hoje no Brasil não é um golpe de Estado, mas tampouco representa a melhor solução para o país, que seria uma eleição geral capaz de renovar também o Congresso. "A próxima vez que os brasileiros forem às ruas, é isso [novas eleições gerais] que deveriam exigir", é a conclusão da revista britânica "The Economist", em artigo publicado na edição que chega às bancas nesta sexta-feira (8). No texto intitulado "Quando um 'golpe' não é um golpe", a publicação diz que classificar o processo contra a presidente Dilma Rousseff como golpe é um "argumento emocional" que reflete uma "visão seletiva da democracia".

Empreiteira aponta novo presidente do PMDB como beneficiário de propina

0 comentários
Executivos da Andrade Gutierrez mencionaram, em acordo de delação premiada, o nome do senador Romero Jucá (PMDB-RR) ligado a um esquema no setor elétrico. Dirigentes da empresa repassaram ao Ministério Público detalhes do caminho do dinheiro que, segundo eles, teria sido enviado por meio de intermediários ao senador, atual presidente do PMDB. Os repasses seriam vinculados à Eletronorte, onde Jucá tem influência política.

Dilma cancela ida à cerimônia para acender tocha olímpica

0 comentários
A presidente Dilma Rousseff cancelou a viagem que faria à Grécia este mês para acompanhar a cerimônia de acendimento da tocha dos Jogos Olímpicos Rio 2016 na cidade de Olímpia, informou o comitê olímpico da Grécia nesta sexta-feira (8), em meio à tramitação do processo de impeachment no Congresso Nacional. A cerimônia realizada no local de origem dos Jogos Olímpicos marca tradicionalmente a contagem regressiva para a maior competição multiesportiva do mundo. O evento dá início ao revezamento da tocha olímpica até a cerimônia de abertura da Olimpíada.

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Semace embarga construção em Quixaba

0 comentários

Fiscais ambientais da Diretoria de Fiscalização da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) embargaram, na manhã desta quinta-feira (7), a construção de 10 chalés na região de Quixaba, no município de Aracati. Segundo os agentes da autarquia, a obra ficou paralisada e a infração foi aplicada porque estava em descordo com o gerenciamento costeiro do Estado do Ceará, já que o empreendimento está localizado na falésia.

A construção irregular gerou uma multa ao proprietário no valor de R$ 25 mil. Ele terá um período de 20 dias para entrar com pedido de defesa. A aplicação da sanção administrativa teve como base o Artigo 74 de Decreto Federal 6.514, de 22 de julho de 2008, que estabelece crime ambiental a ação de promover construção em solo não edificável ou no seu entorno, desconsiderando seu valor paisagístico e ecológico.

De acordo com a gerente de fiscalização da Semace, Carolina Braga, o sistema de busca da autarquia constatou duas denúncias naquela região. “Infelizmente não conseguimos pegar outros flagrantes. Poucas construções que vimos estavam sem nenhuma pessoa responsável”, disse. Ainda segundo ela, a Difis precisará fazer um mapeamento de Quixaba porque possui mais de 30 construções nas falésias. “É uma situação bem complicada que irá precisar de um esforço maior de nossa equipe de fiscais”, informou a agente.

A autarquia conta com fiscais ambientais para averiguar as denúncias e flagrar degradações ambientais em todo o Ceará. Esses servidores têm o poder de lavrar autos de infração e estipular o valor das multas de acordo com a legislação ambiental vigente, além de embargar empreendimentos, se necessário.

Governador envia para a AL projeto que cria 4.200 novas vagas para a PM

0 comentários

O governador Camilo Santana enviou para a Assembleia Legislativa, na tarde desta quinta-feira (7), mensagem que prevê novo concurso para a Polícia Militar. O documento estipula a criação de 4.200 novas vagas de soldado para a corporação até o fim de 2018.

Conforme o governador, a intenção é iniciar a instalação do concurso assim que o processo for aprovado pela Assembleia Legislativa. “Esse é um importante reforço no combate ao crime no Ceará. Juntos venceremos esse desafio”, destaca Camilo.

O reforço de 4.200 vagas representa acréscimo de 26,08% ao efetivo atual da Polícia Militar. O concurso permitirá incremento das ações das Unidades Integradas de Segurança (Unisegs); na interiorização da segurança pública, como a instalação de unidades do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), do Batalhão de Policiamento Turísticos (BPTur) e do Batalhão de Divisas; e da segurança externa em unidades prisionais e centros socioeducativos, entre outras atividades.

“Investir na segurança pública, ampliar e interiorizar a atuação da Polícia é um compromisso pessoal meu. Mesmo em um período de dificuldades financeiras é prioritário dar condições para a construção de um Ceará mais tranquilo e pacífico”, afirma o governador.

A mensagem enviada à Assembleia modifica algumas regras para o ingresso na corporação. Pessoas com menos de 18 anos, por exemplo, poderão se inscrever no concurso, desde que, no início de curso de formação, tenham atingido a maioridade. Já pessoas com mais 30 anos poderão ingressar no curso de formação, desde que no momento da inscrição tenham menos de 30, idade limite para ingresso.

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Acompanhe ao vivo: Iguatu x Nova Russas

0 comentários
Escute Iguatu e Nova Russas ao vivo nesta noite de quarta-feira,06, direto do estádio Agenorzão as 20h. Com a transmissão da equipe esportiva da Rádio Liberdade 870AM. Na internet através dos sites www.radioliberdadeam.com, www.iguatu.net e www.alexsantana.net ou baixe o aplicativo do programa A Voz do Centro Sul e escute no seu celular, clique neste link: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.elicast.AVozDoCentroSul.

MBL protocola pedido de impeachment contra ministro do STF

0 comentários
O coordenador nacional do MBL (Movimento Brasil Livre), Rubens Nunes, protocolou nesta quarta-feira (6) um pedido de impeachment contra o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello. Segundo Nunes, Mello cometeu crime de responsabilidade ao deferir uma liminar obrigando o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a acolher um pedido de impeachment contra o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). O pedido foi protocolado junto ao Senado Federal, órgão responsável para avaliar processos de impeachment contra ministros do STF. Segundo Rubens Nunes, Marco Aurélio Mello “brincou de legislador” ao ordenar Cunha a acolher o pedido de impeachment. “Ele, que como ministro do STF, tinha a obrigação de proteger a Constituição, atentando contra a separação dos poderes em um ato interno da Câmara dos Deputados, agiu como algoz da Constituição”, afirmou Nunes. 

Ceará registra 15 mortes e 76 casos de microcefalia; vírus zika causou oito óbitos

0 comentários
O surto de microcefalia nos estados brasileiros continua vitimando os bebês cearenses. Entre outubro de 2015 e a primeira semana de abril deste ano, foram confirmados 76 casos da má-formação no Ceará, e mais 247 estão sendo investigados. De acordo com boletim da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), 15 bebês morreram pela má-formação, e em oito casos foi identificada a presença do zika vírus. Mais 13 óbitos estão sob investigação.

No Ceará, 95 municípios registraram casos suspeitos de microcefalia e 26 confirmaram o diagnóstico da má-formação. Somente em Fortaleza, foram contabilizadas três mortes em consequência da doença e mais seis estão sob suspeita.

Cenário nacional

O Ministério da Saúde divulgou que 1.046 bebês nasceram com microcefalia e outras alterações do sistema nervoso, desde que a relação entre o vírus zika e a má-formação passou a ser investigada. Em uma semana, foram confirmados 102 novos casos.

De todas as confirmações, 170 tiveram relação com o vírus zika. De acordo com o boletim, 4.046 outros casos notificados como suspeitos de terem microcefalia estão em investigação e 1.814 foram descartados.

O que é a microcefalia

A microcefalia é uma condição neurológica em que a cabeça do recém-nascido é menor quando comparada ao padrão daquela mesma idade e sexo. Neste caso, os bebês com essa má-formação congênita nascem com um perímetro cefálico menor do que o normal. O Ministério da Saúde estipula medidas máximas para suspeita de microcefalia: 31,9 centímetros para meninos e 31,5 para meninas. Ou seja, serão notificadas crianças com o perímetro da cabeça menor ou igual à medida estipulada.

Relator de comissão anuncia parecer favorável ao impeachment de Dilma

0 comentários
O deputado Jovair Arantes anunciou à bancada de deputados do seu partido, o PTB, que irá apresentar parecer favorável ao pedido de impeachment de Dilma Rousseff logo mais, às 14h, na reunião da comissão especial de impeachment.

Collor volta ao partido pelo qual sofreu impeachment

0 comentários
O senador, que havia deixado o PTB por não apoiar o impeachment de Dilma, filiou-se ao PTC, nome utilizado pelo antigo PRN desde 2000. "Pesou a identidade", justifica o ex-presidente.

Confederação da Agricultura decide apoiar impeachment de Dilma

0 comentários
A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil decidiu apoiar o movimento a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, após ouvir as bases formadas por produtores rurais de todo o país. A CNA já foi presidida por Kátia Abreu, ministra da Agricultura e amiga de Dilma.

Fiesp acusa deputados do PT de agressão a pato de campanha

0 comentários
A Fiesp registrou hoje um boletim de ocorrência no 5º DP de Brasília após um suposto ataque a dois colaboradores vestidos de pato que estavam na porta do Congresso fazendo campanha contra a carga tributária. Em nota, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo acusou o ex-deputado do PT/RS, Frei Sergio, de empurrar os patos. A PM teria testemunhado o suposto ataque e foram parar na delegacia Frei Sergio e o deputado Bohn Gass, também do PT/RS, além dos colaboradores fantasiados. A nota também destaca que este é o terceiro boletim de ocorrência registrado na capital do país. Outros dois ataques contra infláveis da campanha "Não vou Pagar o Pato" -- um ontem e outro no sábado (2) -- foram relatados pela entidade.

Após oito sessões, Maluf enfim comparece à comissão do impeachment

0 comentários
Foram oito reuniões desde o início dos trabalhos da comissão da Câmara que analisa o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Até a reunião desta quarta (6), apenas um deputado do grupo havia faltado a todas elas, segundo consta no site da Câmara: o ex-prefeito de São Paulo Paulo Maluf (PP-SP). Os registros também mostram que, até terça-feira (5), ele não justificou nenhuma de suas ausências. A comissão do impeachment é a única de que Maluf participa neste ano, até agora. Nesta quarta, ele enfim compareceu ao colegiado.

Deputados da oposição protestam contra negociação de cargos pelo governo

0 comentários
Deputados federais da oposição fizeram nesta terça-feira (5) um protesto ironizando as negociações de cargos feitas pelo governo Dilma Rousseff, com auxílio do ex-presidente Lula, após a saída do PMDB da base aliada. Parlamentares ergueram duas faixas com as frases "Troca-se o futuro dos brasileiros por cargos no governo. Falar com Lula". O governo busca recompor sua base e, com isso, impedir que a oposição consiga os 342 votos necessários para dar prosseguimento ao processo de impeachment de Dilma. Mais cedo, a presidente declarou que não haverá reforma ministerial antes da votação do impedimento. Pelo menos três partidos -- PP, PR e PSD -- estariam em conversas com o PT sobre cargos na administração pública.

Marco Aurélio diz que Cunha cometerá crime se não cumprir ordem do STF

0 comentários
O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello afirmou nesta terça-feira (5) que reconhece o "direito de espernear" do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), mas disse que pode configurar crime de responsabilidade o deputado deixar de cumprir a decisão que determinou à Casa dar início ao processo de impeachment do vice-presidente, Michel Temer. "É impensável que não se observe uma decisão do Supremo. A decisão não é do cidadão Marco Aurélio, é do Supremo", disse o ministro.

Moro autoriza Conselho de Ética a ouvir testemunhas contra Cunha em Curitiba

0 comentários
Em audiência nesta terça-feira (5) com o juiz federal Sérgio Moro, a cúpula do Conselho de Ética acertou para este mês a realização de audiências para ouvir as testemunhas que estão presas e foram arroladas no processo por quebra de decoro parlamentar contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Moro autorizou os depoimentos, mas determinou que as oitivas ocorram em sessões fechadas e em Curitiba, sede das investigações da Operação Lava Jato.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Deputado entrega amanhã relatório da comissão de impeachment

0 comentários
O relatório que dirá se a Câmara deve ou não acolher a denúncia para abertura do processo contra a presidente Dilma Rousseff está "60% ou 70%" concluído. A informação é do relator da comissão de impeachment, o deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO), que prometeu entregar o documento amanhã, às 14h. O papel será analisado e votado pela comissão antes de seguir para o plenário. A previsão é que a votação na comissão deva ocorrer até segunda (11).

Carlos Matos defende renúncia de Dilma para retomada de rumo do País

0 comentários
O deputado Carlos Matos (PSDB) defendeu, durante o primeiro expediente da sessão plenária desta terça-feira (05/04), a renúncia da presidente Dilma Rousseff. "O País está diante de um impasse, porque o Governo perdeu a capacidade de governar e não se vislumbra um ponto de vista otimista para o futuro com as soluções apresentadas no momento”, assinalou.
Segundo o deputado, momentos de impasse exigem gestos de grandeza. “Apelo para que a presidente renuncie e sejam convocadas novas eleições, porque não merecemos ficar neste impasse e nesta luta fratricida pelo poder, que não leva a nada, e buscar um caminho inteligente para o futuro do Brasil”, salientou.
Carlos Matos comentou ainda o conteúdo do editorial do jornal Diário do Nordeste de hoje, que questiona os cortes para a área de educação, por conta do ajuste fiscal, promovidos pelo Governo Federal.
De acordo com a publicação, do novo conjunto de gastos eliminados em prol do ajuste fiscal, o Ministério da Educação (MEC) teve retirado, de seu orçamento para 2016, R$ 4,2 bilhões. “É um valor contundente, atestando que, ao contrário do que o Governo propagandeia, a educação não é uma prioridade para ele.”
Em aparte, o deputado João Jaime (DEM) destacou que “todos estão testemunhando a degradação da política brasileira”. “Se não tiver o impeachment, como vai ficar o Governo sem o apoio de sua base? E se tiver o impeachment, será que os movimentos sindicais não vão sair às ruas com armas para defender o PT?”, questionou João Jaime.
RG/AT  

Renan "vê com bons olhos" ideia de antecipar as eleições

0 comentários
O presidente do Senado gostou da proposta de senadores de antecipar o pleito para outubro deste ano, o que diminuiria o mandato de Dilma pela metade. Para o peemedebista, no entanto, o novo pleito deve englobar todos os cargos eletivos, sendo ampliado para além da escolha de um novo presidente da República, incluindo também governadores, senadores, deputados, prefeitos e vereadores.

Dilma altera agenda para defender seu governo

0 comentários
A presidente decidiu participar ainda hoje do lançamento da "Hora do Enem", um programa online para ajudar estudantes a se prepararem para aprovação do Exame Nacional do Ensino Médio. A solenidade seria realizada, a princípio, no Ministério da Educação, mas foi transferida para o Planalto a fim de que Dilma possa participar do evento e aproveitar para fazer mais um evento em defesa do seu governo, mostrando que a administração não está parada, mas tocando as iniciativas de sua gestão. Nesta manhã, Dilma já conversou com jornalistas depois de conhecer um novo avião cargueiro na Embraer, em Brasília.

Deputado da Rede diz que votará a favor do impeachment

0 comentários
O deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), declarou que votará a favor do impeachment da presidente Dilma. Ele afirmou que tomou a decisão após ouvir as interceptações telefônicas de conversas entre Dilma e o ex-presidente Lula. "Eu votarei a favor do impeachment porque fui convencido pela voz da presidente da República", afirmou. "Oferecendo ao Lula o termo de posse para o caso de necessidade. Pelo menos aos meus ouvidos, jamais tão curta frase confessou tantos crimes. Ali está tentativa de atuar contra administração da Justiça". A Rede lança nesta terça-feira (5) a campanha "Nem Dilma, Nem Temer. Nova eleição é a solução!", propondo que sejam realizadas novas eleições como forma de saída para a crise política atual.

Cunha deve dar seguimento a pedido de impeachment de Temer

0 comentários
A determinação veio do ministro Marco Aurélio Mello, do STF. Segundo ele, o presidente da Câmara não poderia ter simplesmente arquivado o pedido de impeachment contra o vice-presidente, o que caberia a comissão especial integrada por parlamentares, que deve avaliar se as acusações contra Temer têm ou não consistência.

Temer rebate provocação de Lula

0 comentários
O vice-presidente Michel Temer divulgou uma nota nesta manhã depois que o ex-presidente Lula mandou um recado direto para ele durante um ato no ABC Paulista na noite de ontem: "Temer, você quer ser presidente? Então disputa eleição, meu filho. Vai pedir voto". "O vice-presidente não faz nenhum movimento político para criar atalho algum. Se o Congresso, que é um poder independente, tomar alguma decisão sobre o processo que lá tramita, os resultados estão previstos na Constituição Federal", diz a resposta.

Capitão Wagner cobra anúncio de índice de reajuste dos servidores

0 comentários
O deputado Capitão Wagner (PR) fez pronunciamento, nesta terça-feira (05/03), no primeiro expediente da sessão plenária, para lamentar a não definição do índice do aumento salarial dos servidores públicos estaduais. Na  avaliação do deputado, há um alinhamento entre Prefeitura e Governo do Estado para que não haja a recomposição dos salários pelo índice da inflação.
O parlamentar afirmou que o reajuste deveria ter sido anunciado já em janeiro, de acordo com lei que disciplina a política salarial. “Porém, o Governo pediu prazo de mais 60 dias. Conforme Capitão Wagner, esse intervalo “seria para o Estado conseguir a ampliação dos prazos de pagamento da dívida com a União” e, assim, conhecer as reservas de caixa para conceder o reajuste. Para o deputado, o aumento deveria ser de, no mínimo, o equivalente ao índice anual da inflação.
Capitão Wagner salientou ainda que, enquanto não são conhecidos os índices de reajuste, o Estado gasta mais com servidores terceirizados do que com o quadro próprio. “A Casa Civil gasta 408% a mais com terceirizados, e o Conselho de Política e Gestão gasta 887% a mais com terceirizados do que com servidores”, disse.
Ao mesmo tempo, criticou o deputado, "o Governo pede urgência para aprovar incentivo de redução de 60% do ICMS para termelétricas”. Ele avaliou que a pressa para a concessão da isenção fiscal para as termelétricas é porque o plano de alongamento da dívida também veda a criação de novas leis ou programas que deem incentivos ou renúncia fiscal. Para o parlamentar, o plano está “eivado de maldades”, estabelecendo ainda que não haverá concessão de vantagens ou adequação de renumerações de servidores".
Capitão Wagner considerou ainda uma incoerência o governador Camilo Santana colocar culpa na crise econômica do País e, ao mesmo tempo, defender em praça pública o Governo que é responsável pela crise.
Em aparte, o deputado Renato Roseno (Psol) disse que é “um verdadeiro absurdo o Governo não recompor salários pelos índices da inflação”.     
JS/CG

Nota de esclarecimento da prefeita de Tauá que participou do encontro do PT em Fortaleza

0 comentários
Fui à Praça do Ferreira semana passada, em Fortaleza, para uma manifestação em favor da Democracia, haja vista o processo político-partidário que discute um suposto impeachment da presidente Dilma Rousseff.
Compreendo que não existe base legal que motive o impeachment da Presidente, pois esta(ela) não foi indiciada e nem condenada por crime algum, em qualquer instância de nosso Poder Judiciário.
O Impeachment, previsto na Constituição Federal, é o último remédio jurídico para o afastamento de um Presidente e, precisa logicamente ter base legal, senão se transforma facilmente como um verdadeiro golpe ao aperfeiçoamento democrático que vivenciamos na federação.
Nunca fui petista, mas sempre militei na esquerda, e sou de uma geração que viveu a Ditadura de perto nas ruas e na universidade; como universitária, à época, estivemos nas praças públicas lutando por "Diretas Já" e pelo reestabelecimento do Estado Democrático de Direito.
Sou a favor da Operação Lava Jato e que o Brasil seja passado, enfim, a limpo; igualmente, quem cometeu ilicitudes, após o contraditório e a ampla defesa legal, que responda pelas consequências de seus atos.
Por causa da Democracia plena, com certeza, as nossas Instituições Pátrias estão funcionando, dentre elas, o Ministério Público, Polícia Federal e o Poder Judiciário, onde cotidianamente, assistimos nos meios de comunicação, empresários e políticos sendo presos.
Tudo precisa ser investigado, naturalmente com a responsabilidade do julgador para que não se cometa, também, excessos ou injustiças, maculando a honra das pessoas de forma graciosa e inconsequente.
Em relação a minha participação numa manifestação pública, em Fortaleza ao lado de Lula, fui como cidadã em defesa da democracia e da liberdade que todos devem exercer em busca da verdade e dos seus princípios, sejam ideológicos, ou por consciência de não se deixar levar apenas por conversas de terceiros interessados, que buscam muito mais benefícios próprios, sempre em detrimento da coletividade.
E quanto a foto com o ex- Presidente, fiz porque reconheço os avanços sociais que este país teve a partir de um governo popular, onde um filho de um trabalhador jamais poderia sonhar em fazer uma Universidade (pois era privilégio dos ricos), e hoje tem o Prouni, Ciências sem fronteiras, aumentou a oferta do ensino superior, o Programa Luz para todos, Água para todos, bolsa família, Minha Casa, Minha Vida e etc...uma família pobre tem direito a ter uma televisão e uma moto, merenda...almoço...jantar...e viver em sociedade sempre tratada de igual maneira, antes um privilégio de poucos nascidos em berço de ouro.
Em 1992 fui vereadora e vi o Tauá, meu querido município, ser saqueado pelas pessoas com fome e hoje, após 5 anos seguidos de seca, devido a rede de proteção social, não assistimos mais este estado de inanição quanto ao nosso povo.
Não sou oportunista e nem covarde! Nem no âmbito pessoal, muito menos político. Aprendi com meus pais a ter posição definida e clara.
Se fosse outrora em que o ex-Presidente tinha 80% de aprovação popular, tinha filas de políticos querendo tirar foto e beijar suas mãos. Os arquivos da imprensa estão cheios dessas recordações para servir de prova. Beijavam às mãos de Lula e Dilma, hoje, as mesmas mãos são usadas para a traíção, para o golpe, para a rasteira covarde, pura e simplesmente.
Mas nas dificuldades políticas, em analogia, todos sabem, os ratos são os primeiros a pularem do barco; esquecem o passado e os benefícios recebidos daqueles que os ajudaram, e negam a história recente, como se ele não tenha existido. Político covarde e demagogo, ambicioso e fanfarrão, "é capaz de matar o pai e a mãe pelo poder, e cinicamente, chorar no velório alegando ser filho órfão".
Se o ex-presidente tiver cometido algum mal feito e se for comprovado, também deverá ser punido como todos os demais, sem regalias e de forma imparcial do ponto de vista jurídico, assegurado a sua ampla defesa.
Agora não faço pré-julgamentos para não cometer injustiças, cassando ao bel prazer e por interesses, como estão fazendo, os seus direitos a esclarecimentos.
Vamos aguardar o desenrolar das investigações até o seu exarar final.
Sobre o Governo, está muito ruim, economia em frangalhos, comprovação de corrupção em alguns órgãos (inclusive têm várias pessoas presas como citei anteriormente) e erros políticos, de gestão que culminaram nesta crise que estamos vivenciando.
Repito, defendo o Estado Democrático de Direito e será através dele, com certeza, que o povo brasileiro vai encontrar a saída para esta crise que tem abalado nossas instituições.
O Brasil é maior que tudo isto. E sairemos das adversidades, das crises, com vitória em prol da coletividade.
Já vivemos outros problemas, no passado, depois delas saímos melhores. Mais fortes e com uma democracia mais sólida ainda.
Respeito a opinião de todos! Não concordo com a intolerância de alguns oportunistas, registre-se, em não respeitar as opiniões diversas, que democraticamente tem o direito de se manifestar publicamente.
E o tempo é o senhor da razão!
Que Deus abençoe o Brasil!
Patrícia Aguiar.
Cidadã e Prefeita de Tauá.

Facções ameaçam explodir prédios públicos em Fortaleza e mandam recado a Camilo Santana

0 comentários

Informações postadas na manhã de hoje (5) nas redes sociais ampliam o clima de insegurança diante de uma nova rodada de ameaças de facções criminosas em Fortaleza, com possíveis atentados e ataques contra instituições públicas. Por trás disso estariam, supostamente, as organizações clandestinas  PCC (Primeiro Comando da Capital) e  Comando Vermelho (CV).  Elas ameaçam explodir  10 prédios públicos em Fortaleza.
Uma mensagem através do facebook, informa que, pelo menos, mais 10 carros-bombas  estão  espalhados em estacionamentos ou nas proximidades de órgãos públicos. Em tese seriam automóveis contendo uma grande carga de material explosivo, à exemplo do que ocorreu na noite desta segunda-feira (4), na porta da Assembleia Legislativa.
Um  carro roubado foi deixado a poucos metros da entrada principal da AL, no bairro Dionísio Torres,  com cerca de 13 quilos de dinamite. O material foi recolhido pela Polícia Militar.
A mensagem é postada por alguém que assinou como “O crime no Ceará” e tem o seguinte teor:
“Comunicado aos deputados  e governantes do Estado do Ceará. Não queremos saber o que o Sr. Governador irá fazer para vetar essa lei que o Sr. E seus amigos parlamentares fizeram. Mas o Sr. Dê um jeito de vetar o mais rápido possível, pois caso contrário iremos  tomar medidas drásticas. O crime está muito bem preparado para uma guerra contra o seu governo. Se o Sr. For  for adiante com essa lei, fique sabendo que todas as cadeias do estado vão quebrar ao mesmo tempo.  Vamos colocar um carro com explosivos em cada órgão público desse estado.Esse carro com explosivo (na Assembleia) é apenas um aviso, pois acreditamos que o senhor é um homem inteligente e não vai arriscar a vida de milhares de inocentes por conta de uma lei criada pelo senhor, que pode ser vetada. Que nós acreditamos, é a coisa certa a fazer. Se o senhor tiver achando que o crime está brincando, o senhor  vá adiante e vai sentir o poder do crime no estado, que não é só nos presídios, você sabe muito bem...
Assinado: o crime no Ceará”
Por FERNANDO RIBEIRO 

Heitor Férrer considera desrespeitosa postagem de Cid Gomes no Facebook

0 comentários
O deputado Heitor Férrer (PSB) abriu o primeiro expediente da sessão plenária desta terça-feira (05/04) criticando postagem feita no Facebook pelo ex-governador do Estado, Cid Gomes. Na publicação, o ex-governador sugere que enquanto o prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio e o atual governador Camilo Santana “metem o pé na lama” em área inundadas da Capital,  o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) se reúne com o deputado Danniel Oliveira (PMDB) e outras lideranças partidárias no município de Lavras da Mangabeira. Heitor Férrer qualificou a postagem como “jocosa e desrespeitosa”.
O parlamentar explicou que a postagem contou com duas fotos: uma com os políticos peemedebistas em reunião, e outra com Camilo Santana e Roberto Cláudio visitando as áreas da cidade inundadas pelas chuvas do último fim de semana.
Para ele, a postagem foi desrespeitosa não apenas com os nomes envolvidos, mas com a população que foi vítima dos alagamentos e perderam seus lares.
De acordo com Heitor Férrer, tal situação só ocorre porque os governos anteriores, o de Cid Gomes inclusive, não investiram em saneamento básico, nem moradias dignas para a população das periferias. “A situação se dá por culpa da inversão de prioridades das gestões anteriores, que preferem gastar com obra pra inglês ver. Demagogia pura”, afirmou.
Em aparte, o deputado Danniel Oliveira (PMDB) também repudiou a postagem de Cid Gomes, que, segundo ele, foi feita de maneira “irresponsável”. O encontro com os políticos de Lavras da Mangabeira, informou o parlamentar, "trata-se de uma reunião ordinária", ressaltando ainda que uma parte dos internautas que acompanha a página de Cid Gomes na internet percebeu isso.
“Vi muita crítica à gestão do governo pelas inundações, mas vi gente que entendeu que aquilo é marketing do ex-governador. Com certeza o tiro saiu pela culatra”, observou.
PE/CG

Preso na Lava Jato pagou R$ 12 milhões por ações de jornal, diz antigo dono

0 comentários
O fundador e antigo dono do jornal Diário do Grande ABC, Maury Campos Dotto, declarou à força-tarefa da Operação Lava Jato que o empresário Ronan Maria Pinto pagou R$ 12 milhões pela compra dos 40% das ações da empresa, em 2004 - que deram a ele o controle acionário da empresa. Preso na sexta-feira (1º), o novo alvo das investigações declarou à Receita que o negócio foi fechado à R$ 3,6 milhões.

Governo exonera indicações do PMDB

0 comentários
Foram publicadas hoje no Diário Oficial exonerações no Ministério do Turismo, que estava sob o comando do peemedebista Henrique Eduardo Alves. Foi formalizada também a nomeação de Antonio Iran Costa Magalhães para o cargo de diretor-geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas. Magalhães ocupará o posto em substituição a Walter Gomes de Sousa, que era indicado do PMDB 

Aliado diz que Temer não quer ser presidente da República

0 comentários
Valdir Raupp (PMDB) surpreende até mesmo o PSDB ao apoiar ideia de novas eleições e afirma ter recebido uma ligação do vice-presidente Michel Temer confessando que não quer assumir o poder "em uma situação dessa". O senador defende a criação de uma PEC para realizar as eleições presidenciais em outubro deste ano. O governo vê a proposta como "factóide".

Antecipação de eleição ganha respaldo entre senadores

0 comentários
Um bloco de nove senadores de PSB, PPS e Rede se articula para defender a realização de novas eleições presidenciais neste ano. A ideia se fortaleceu com o apoio de Valdir Raupp. O senador peemedebista ainda não levou o debate ao partido, que seria o maior beneficiado com um possível impeachment da presidente Dilma.

Com Marina Silva, Rede faz ato hoje em Brasília por novas eleições

0 comentários
Para a sigla, a presidente Dilma e o vice Michel Temer são os responsáveis pela atual situação do Brasil. Desde o ano passado, a ex-presidenciável Marina Silva tem defendido que, em vez do impeachment, a melhor saída para o país seria a cassação da chapa Dilma e Temer pelo TSE com a realização de um novo pleito ainda este ano.

Preso na Lava Jato diz que vendia cestas de Natal para empreiteiras

0 comentários
Suspeito de receber cerca de R$ 500 mil de construtoras como forma de comprar seu silêncio, o ex-secretário geral do PT Silvio Pereira disse ontem em depoimento à PF que recebeu o dinheiro por fornecer cestas de Natal às empresas. Preso preventivamente na Lava Jato na última sexta-feira (1º), ele se apresentou como cozinheiro disse que vendeu um pacote promocional de cestas para a empreiteira OAS presentear clientes e funcionários.

Quebra de sigilo mostra empresas financiadoras do Instituto Lula

0 comentários
Construtoras envolvidas na Lava Jato, Bradesco, Santander, Itaú e Unip estão entre as 23 empresas que financiaram as atividades do Instituto Lula. Os dados estão na quebra de sigilo do instituto, que foi anexada a um inquérito da operação da PF, que agora está no STF

Defesa de Lula diz que Moro tenta intervir na organização política do país

0 comentários
A defesa de Lula declarou ao STF que o juiz federal Sérgio Moro tenta intervir na organização política do país. A afirmação está em um manifesto em que os advogados pedem a derrubada da decisão do ministro Gilmar Mendes, que suspendeu a posse do ex-presidente na Casa Civil. A data de julgamento do recurso da defesa de Lula pelo plenário ainda não foi definida.

Lava Jato: Presos na última sexta-feira podem ser liberados hoje

0 comentários
Suspeito de ter extorquido dirigentes do PT por ter informações sobre a morte do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, em 2002, o empresário Ronan Maria Pinto negou ontem à PF que tenha feito chantagem com a cúpula petista. Pinto e o ex-secretário do PT, Silvio Pereira, foram presos preventivamente na última sexta-feira (1º) na 27ª fase da Lava Jato. Pereira também negou participação no episódio. Eles serão soltos hoje se Moro não prorrogar as prisões.

Cristovam Buarque: "Seria bom para o PT ir para a oposição"

0 comentários
Atualmente no PPS, o senador foi filiado ao PT entre 1990 e 2005 e ministro de Lula. Em entrevista ao UOL, Cristovam Buarque avalia que o impeachment de Dilma pode não ser tão ruim para o partido: "Eu acho que o PT torce para que o impeachment passe"

PT perde e PSDB "engorda" em troca-troca partidário

0 comentários
Mais de 20% dos deputados estaduais e distritais de todo o país trocaram de partido no último mês durante a janela eleitoral liberada pelo Congresso. No saldo final, o PSDB é o partido que mais ganhou, e o PT, que registrou mais perdas. "O PT é um partido que tem sofrido muitos ataques", justifica Florisvaldo de Souza, secretário nacional do PT.

Manifesto pró-Dilma causa racha entre acadêmicos

0 comentários
A aprovação de um manifesto dizendo que a democracia brasileira está ameaçada pela crise política gerou um racha entre brasilianistas presentes em uma conferência que aconteceu na universidade Brown, nos EUA. Um dia após o encerramento do encontro, o ex-presidente da associação, o cientista político Anthony Pereira, renunciou a seu cargo no Comitê Executivo da Brasa e solicitou sua desfiliação da entidade. "É interessante ver que os mesmos conflitos que dividem o Brasil agora também dividem a comunidade de pesquisadores que estudam o Brasil", disse Pereira à Folha.

Dilma deve dar ministérios e cargos para PP, PR e PSD

0 comentários
O governo propôs a PP, PR e PSD pelo menos mais um posto para cada na Esplanada dos Ministérios, mesmo depois de receber a informação de que nenhuma dessas siglas terá condições de entregar o apoio unânime de suas bancadas contra a aprovação do impeachment. A expectativa é que o novo desenho da Esplanada seja decidido até quinta (7), mas há uma proposta de que as nomeações sejam feitas só depois da votação

Indefinição sobre impeachment atrasa anúncio de novos ministros

0 comentários
Os três partidos que negociam espaços no governo ? PP, PR e PSD ? decidiram em conjunto deixar o anúncio da nova configuração de ministérios para depois da votação do impeachment em plenário. A avaliação é que, se Dilma Rousseff sobreviver ao processo, precisará do ?centrão? para governar e, portanto, cumprirá o acordo. Mas, na hipótese da petista tombar pelo caminho, ao menos se livram da foto da posse e elevam o passe para negociar com o governo do dia seguinte.

Kátia Abreu: Meu partido é o PMDB, pretendo aqui continuar

0 comentários
A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, negou nesta segunda-feira (4) em seu perfil no Twitter rumores de que estaria de saída do PMDB. A desfiliação seria uma forma de manter o cargo no governo após o rompimento do partido ao qual é filiada com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), na última terça-feira. A ministra negou também que esteja procurando outro partido para se filiar, mas admitiu convites de outras legendas.

Leia a íntegra da defesa de Dilma na comissão do impeachment

0 comentários
Nesta segunda (4), o advogado-geral da União, ministro José Eduardo Cardozo, foi à comissão especial da Câmara que analisa o pedido de impeachment de Dilma Rousseff para fazer a defesa da presidente. Segundo Cardozo, pedir o impeachment de Dilma com base na denúncia apresentada é "rasgar a Constituição". Clique AQUI ao lado e leia a íntegra da defesa de Dilma. 

"Continuo trabalhando e apoiando a presidente", diz ministro do PMDB

0 comentários
À espera de uma decisão final do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para poder assumir o governo do Estado do Amazonas, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse na noite desta segunda-feira (4), que continua trabalhando no governo e apoiando a presidente Dilma Rousseff. Apesar de seu partido PMDB ter orientado os ministros a deixarem os cargos, Braga disse que não está pressionado a deixar a pasta.

 

Blog do Alex Santana . Copyright 2008 All Rights Reserved Revolution Two Church theme by Brian Gardner Converted into Blogger Template by Bloganol dot com